top of page
  • psicologacamilanog

ODS: três letras que mudam o mundo

Uma pesquisa apontou que 49% dos brasileiros já ouviram falar sobre o assunto, mas não sabem dizer ao certo o que são os ODS e o motivo da sua criação. Saia agora dessa estatística.


ods, crianças segurando cartazes, protesto ambiental, meio ambiente, nações unidas, sustentabilidade

O ritmo desenfreado da modernização cobrará um alto preço em breve. Os ODS são um apelo universal para ação de todos: governos, instituições, empresas e organizações.

Ficou curioso para saber o que fazem essas 3 letras? A gente te conta!

Como surgiram os ODS?

Antes de ser ODS, a sigla já foi ODM, ou Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

Nos anos 2000, os países membros da Organização das Nações Unidas (ONU), definiram 8 objetivos ou ODM com metas específicas para o período entre 2000 e 2015 visando a redução da pobreza mundial, acesso à educação e à água potável. E deu muito certo! Pela primeira vez, foi possível demonstrar que metas funcionam, o que gerou a visão de planejar as ações dos 15 anos seguintes.

Em 2012, na Cup Rio+20 (Cúpula das Nações Unidas no Rio de janeiro), os ODM passaram de 8 para 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Esses objetivos foram ampliados com o intuito de evoluir as relações econômicas atendendo às necessidades da geração atual, sem comprometer a existência das gerações futuras. Dessa forma, novas metas foram desenhadas a fim de que todos os países cresçam e cooperem nessa agenda de sustentabilidade até o ano de 2030.

O que são os ODS?

Os ODS são parte de um ambicioso compromisso dos principais líderes mundiais de mudar o mundo em 15 anos.

Para isso, além das pautas que já estavam presentes nos ODM, outros temas foram incorporados à agenda, como consumo sustentável, mudança climática, desigualdade econômica, inovação, diversidade, paz e justiça. Os ODM tinham como principais metas:

  • Erradicar a pobreza extrema e a fome

  • Alcançar o ensino primário universal

  • Promover a igualdade de gênero e empoderar as mulheres

  • Reduzir a mortalidade infantil

  • Melhorar a saúde materna

  • Combater o HIV/AIDS, a malária e outras doenças

  • Garantir a sustentabilidade ambiental

  • Desenvolver uma parceria global para o desenvolvimento.

  • Agora, os ODS vão além e englobam os 3 principais aspectos do desenvolvimento sustentável: social, econômico e ambiental. Além disso, o compromisso envolve vários setores da sociedade global, como governos e lideranças políticas, sociedade civil e empresas públicas e privadas, para estabelecer um futuro melhor.

Quais são os ODS?

Falamos muito sobre os objetivos e agora vamos conhecer cada um deles:



onu, nações unidas, ods, sustentabilidade, desenvolvimento

Fonte: Organização das Nações Unidas – ONU Brasil

  • Objetivo 1: Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares.

  • Objetivo 2: Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura.

  • Objetivo 3: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades.

  • Objetivo 4: Assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos.

  • Objetivo 5: Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.

  • Objetivo 6: Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos.

  • Objetivo 7: Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos.

  • Objetivo 8: Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos.

  • Objetivo 9: Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação.

  • Objetivo 10: Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles.

  • Objetivo 11: Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.

  • Objetivo 12: Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis.

  • Objetivo 13: Tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos.

  • Objetivo 14: Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.

  • Objetivo 15: Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade.

  • Objetivo 16: Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis.

  • Objetivo 17: Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

Cada objetivo compreende uma série de metas, e todos os países que assinaram o documento em 2012 se comprometeram a torná-las viáveis nos próximos anos. São 169 metas no total, que listam tarefas a serem cumpridas pelos governos, a sociedade civil, o setor privado e todos cidadãos na jornada coletiva para um 2030 sustentável.

Porque os ODS são importantes?

Se cumpridas todos os objetivos e metas propostas, teremos um mundo melhor para a geração atual e futuras. Isso está claro!

Mas a importância dos ODS não ficam restritos ao resultado de cada meta. Elas vão além. Eles não apenas indicam onde devemos estar em 2030, mas também descrevem novos mercados e oportunidades para empresas em todo o mundo. É a partir dos objetivos que são criadas novas políticas e programas de desenvolvimento de cada um dos países signatários.

Além disso, servem como parâmetros para que investidores façam melhores escolhas de empresas, organizações e instituições mudando assim as relações financeiras. Dessa forma, juntamente ao lucro, a sustentabilidade se coloca com igual importância.

Outro ponto importante nesse processo é o avanço tecnológico que deve acompanhar as estratégias para alcançar as metas. Repensar o consumo e as práticas econômicas atuais deve mudar a forma como a tecnologia deve atuar para mitigar os efeitos do CO2 a longo prazo por exemplo.

E eu? Como posso colaborar?

Sua participação no desenvolvimento sustentável é indispensável pois contribui para a melhoria e a conservação do planeta.

Diariamente, você encontra em nossas redes muitas dicas de como fazer parte desse movimento. Hábitos simples podem fazer a diferença.

Não deixe de conferir.

bottom of page