top of page
  • Foto do escritorRayane Ramos

Como inserir crianças no voluntariado?

Atualizado: 10 de nov. de 2022

Criança pode ser voluntária sim! A solidariedade não tem idade. Atividades simples – e divertidas – podem fomentar um compromisso duradouro na ajuda que se presta a outras pessoas. Entenda como os voluntários podem fazer ações com crianças, como elas podem ser voluntárias e quais são os benefícios.


#voluntariado #crianca #criancas #açõesvoluntarias #diadascrianças #brincar #voluntariar

O Dia Internacional das Crianças nos faz refletir sobre o importante papel que temos com esse público e ressalta que se fortalecermos essa corrente para colaborar na formação desses novos cidadãos poderemos ressignificar situações e conceitos além de promover a criação de um novo sentido à vida a nível social através de uma experiência de trabalho voluntário com crianças.


Importante sempre lembrarmos que as crianças são o futuro e regarão as sementes que os adultos plantaram. Assim, os frutos serão multiplicados e compartilhados.


Um provérbio africano diz que:


“É preciso uma aldeia para educar uma criança”


Reforçando a ideia de que pais e mães têm sim a responsabilidade na educação, mas toda a sociedade também pode e deve contribuir para o desenvolvimento saudável de nossos pequenos cidadãos.


No dia das crianças, é comum os programas de voluntariado se inspirarem a fim de organizar ações voluntárias divertidas e pautadas pela diversão, junto ao desejo dos voluntários de se relacionarem com os pequenos e jovens no animado espírito de ajuda mútua.


Ações com crianças são sucesso certo e para comemorar o dia com elas, separamos algumas sugestões de ação que você pode realizar nesse mês:


Distribuição de brinquedos para crianças e em situação de vulnerabilidade:


Encontre uma instituição que atenda esse público ou uma família e identifique quais são as necessidades dela, como alimentos, brinquedos, roupas e outras possíveis carências.


Mobilize sua família, amigos e comunidade para essa causa, arrecade os produtos e doe para quem necessita.


Trabalho voluntário com crianças em escolas:


Fazer um trabalho voluntário com crianças em escola é uma oportunidade perfeita para vivenciar o dia a dia de uma comunidade e enxergar de perto as vivências e dificuldades.


Use suas habilidades e coloque em prática seu dever cívico pode ensinando outro idioma, música, pintura, esportes e leitura. Outras sugestões são trocar cartinhas, realizar atividades com interação, contar histórias, jogar e até fazer brinquedos feitos de materiais reciclados, entre outras inúmeras opções.


Trabalho voluntário com crianças em creches:


A creche é um ambiente onde são acolhidas as crianças que ainda não estão em idade escolar, oferecendo a elas oportunidades de socialização e descoberta. O espaço é uma extensão do círculo familiar, já que elas recebem todos os cuidados que essa fase da vida requer.


Atuando como voluntário em uma creche você poderá perceber a importância do despertar dos sentidos das crianças por meio de brincadeiras simples, para que elas desenvolvam uma série de habilidades e comportamentos. É lindo observar essas conquistas e a forma como elas as atingem, através de seu foco e muita persistência.


As atividades que os voluntários realizarão numa creche vão depender de suas habilidades e podem ser divididas de acordo com a idade das crianças, que vai de poucos meses até 4 anos.


Voluntariado com crianças em casas de acolhimento:


A casa de acolhimento para crianças e adolescentes é uma instituição que recebe e protege crianças e pré-adolescentes desamparados, sobretudo aqueles desprovidos da presença física dos responsáveis.

Sendo voluntário em uma casa de acolhimento, você poderá encontrar histórias emocionantes e o impacto dessa condição para os jovens.


As tarefas do voluntário podem ser desde dar atenção e interagir com os acolhidos até realizar brincadeiras ao ar livre, roda de leitura, jogos. Ou, simplesmente, oferecendo um abraço acolhedor.


Como as crianças podem ser voluntárias?

#voluntariado #crianca #criancas #açõesvoluntarias #diadascrianças #brincar #voluntariar #criancavoluntaria

Criança pode ser voluntária sim! A solidariedade não tem idade. Atividades simples – e divertidas – podem fomentar um compromisso duradouro na ajuda que se presta a outras pessoas.


A chave é incentivar esse público a “sentirem que podem fazer alguma coisa”, diz Maryam Abdullah, psicóloga do desenvolvimento e diretora de programas parentais do Centro de Ciência Greater Good da Universidade da Califórnia, em Berkeley. “As crianças sentem-se competentes. Estão a contribuir. E isso é bom”. (Fonte: National Geographic)


As crianças de todas as idades podem ser voluntárias – Maryam realça que até os bebês apresentam sinais de que querem ajudar os outros. Por exemplo, nos estudos laboratoriais, as s com pouco mais de um ano pegam em objetos que acham que os investigadores vão precisar.


Para fomentar estas tendências, devemos exibir um comportamento de voluntariado, para mostrar às crianças que é algo que valorizamos.


Desde pequeno você pode ensiná-las a fazerem boas ações, tais como:

  • Jogando um lixo no local correto;

  • Plantando uma árvore;

  • Doando aquele brinquedo que ela já não usa;

  • Doando alimento para uma pessoa em situação de rua;

  • Colocando água ou ração para cachorrinhos abandonados;

  • Guardando tampinhas e lacres.

E diversas outras boas ações que podem contribuir para um mundo melhor e para formação do caráter dos pequenos.


E existe benefício nisso?


Envolver crianças e adolescentes em ações solidárias e voluntárias desperta crescimento emocional e social capaz de transformar a vida de todos. Existem vários benefícios de uma criança atuar como voluntária, pois desenvolve nela características cívicas, a oportunidade de aprender com os outros, a possibilidade de desenvolver ideias inovadoras, além de aprimorar a sensibilidade e a empatia.


Já de para perceber que os ganhos são muitos, por isso convidamos você a incentivar uma criança ou adolescente a ser voluntário. Vamos participar dessa corrente?


Veja também:



Comentários


bottom of page